Pesquisar

Envie sua imagem


Você tem interesse em enviar um caso para divulgação? Siga a orientação abaixo. BRAVS Image: plataforma para publicação de uma imagem em alta qualidade e breve legenda de 2 a 5 frases resumindo o caso.

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

*Segure a tecla "Ctrl" para selecionar mais de uma tag.

Entrada Inválida

Nova técnica de fixação de LIO descrita por brasileiros

BRAVS NEWSLETTER
emm1
Bem-vindo a BRAVS Newsletter!
 
Ela tem como objetivo ser mais um canal de comunicação, utilizando como veículo o e-mail dos associados para trazer as novidades mais relevantes postadas no novo portal da SBRV/BRAVS, e traz também resumos de artigos científicos relevantes. A Newsletter da BRAVS é mais um canal aberto visando aumentar a interação dos sócios com o nosso portal e valorizar o papel do associado em nossa sociedade.
SELEÇÃO DE ARTIGOS
Net technique for intraocular lens support in aphakia without capsular support
O estudo descreve técnica de suporte de lentes intraoculares (LIO) criando-se entrelaçado de fios de prolene. Em todos os casos, a LIO foi implantada sem intercorrências e permaneceu estável durante o seguimento. Em 16 olhos, a LIO permaneceu bem centrada; Em um olho, observou-se uma ligeira descentração. A acuidade visual corrigida de distância melhorou em uma média de 4 linhas, de 1,13 (LogMAR) para 0,52 (P = 0,01).
Autores: Fernando José De Novelli, Theodomiro Lourenço Garrido Neto, Gabriel de Sena Rabelo, Marcel Eduardo Blumer, Ricardo Suzuki and Ramon Coral Ghanem
IJRV LOGO
LEIA +
OPTICAL COHERENCE TOMOGRAPHY ANALYSIS OF OUTER RETINAL TUBULATIONS: Sequential Evolution and Pathophysiological Insights.
O estudo objetivou descrever a evolução seqüencial de tubulações retinais externas (ORTs) em pacientes com diagnóstico de neovascularização coróide e / ou atrofia do epitélio pigmentar da retina. Foram revisados 238 olhos de 119 pacientes consecutivos. Durante o período de seguimento, as ORTs foram diagnosticadas em 67 dos 238 olhos (28,1%), 9 dos quais foram documentados com tomografia de coerência óptica seqüencial e de domínio espectral com rastreamento ocular desde o início da formação da ORT. A presença de atrofia geográfica e de material hiperreflectivo sub-retiniano no baseline revelou-se como fatores de risco para desenvolvimento de ORTs (P<0,001 e P<0,001, respectivamente). A formação de ORTs foi significativamente associada a lesões microcísticas na camada nuclear interna e ao deslocamento descendente da camada plexiforme externa, denominado sinal de subsidência da camada plexiforme externa (P<0,001). Conclusão: A tubulação externa da retina é um achado frequente de tomografia de coerência óptica nos olhos com neovascularização de coróide e atrofia geográfica. As ORT abertas com progressivo enrolar das camadas e redução do diâmetro foram significativamente associadas a lesões maculares microcísticas na camada nuclear interna e no sinal de subsidência da camada plexiforme externa.
Autores: Preti, Rony C.; Govetto, Andrea; Filho, Richard Geraldo Aqueta; Cabral Zacharias, Leandro; Gianotti Pimentel, Sergio; Takahashi, Walter Y.; Monteiro, Mario L. R.; Hubschman, Jean Pierre; Sarraf, David 
RETINA Logo
LEIA +
Disorganization of the Retinal Inner Layers as a Predictor of Visual Acuity in Eyes with Macular Edema Secondary to Vein Occlusion
O estudo objetivou  determinar se a desorganização das camadas internas da retina (DRIL) vista ao exame de SD-OCT é preditiva da melhor acuidade visual corrigida (BCVA) em pacientes com edema macular pós oclusão venosa da retina (RVO-ME). Um total de 136 olhos (n = 136) foram incluídos neste estudo. A maior extensão do DRIL no baseline correlacionou-se com pior acuidade visual basal. Na  análise multivariada, a extensão do DRIL (P = 0,03) e da ruptura da zona elipsoide (P <0,001) apresentaram correlação com a acuidade visual basal. A alteração da extensão do DRIL após as primeiras três injeções mensais identifica os olhos com alta probabilidade de subsequente ganho ou perda da BCVA. Portanto, a extensão do DRIL antes e depois do tratamento é um parâmetro SD-OCT adicional que pode servir como biomarcador para pacientes com edema macular pós oclusões venosas.
Autores: Michael Mimouni, Or Segev, Dalia Dori, Noa Geffen, Victor Flores, Ori Segal
Ophthalmology LOGO
LEIA +
Preoperative Bevacizumab Administration in Proliferative Diabetic Retinopathy Patients Undergoing Vitrectomy: a Randomized and Controlled Trial Comparing Interval Variation
Cento e cinquenta e seis pacientes com RDP e indicação de PPV foram prospectivamente randomizados para um dos dois grupos de tratamento: o Grupo A recebeu injeção intravítrea de Bevacizumabe (IVB) (2,5 mg / 0,1 mL) 1-3 dias antes da PPV, enquanto o Grupo B recebeu IVB (2,5 mg / 0,1 mL) 5-10 dias antes da PPV. O objetivo primário foi a acuidade visual melhor corrigida (BCVA) aos 6 meses de seguimento. Os objetivos secundários foram o tempo de cirurgia intra-operatória, complicações intra-operatórias, complicações pós-operatórias e incidência de reoperações não planejadas aos 6 meses de seguimento. Os pacientes do grupo B tiveram melhor visão final (p = 0,033) e foram menos propensos a ter complicações pós-operatórias (p = 0,018) quando comparados aos pacientes do Grupo A. O grupo A foi 3,90 vezes mais propensos a ter uma perda de uma ou mais linhas logMAR da visão final quando comparado ao Grupo B. Não houve diferenças significativas entre os grupos de tratamento com relação ao tempo de cirurgia intraoperatória, complicações intra-operatórias e incidência de PPV não planejada durante o intervalo de estudo. Concluindo, este ensaio clínico randomizado demonstrou melhores resultados pós-operatórios aos 6 meses quando os indivíduos receberam IVB pré-operatório 5-10 dias antes da VPP em comparação com 1-3 dias para o tratamento de complicações relacionadas a RDP.
Autores: Javier Castillo, Isaac Aleman, Sloan W. Rush, Ryan B. Rush
Ophthalmology LOGO
LEIA +
BRAVS NOVIDADE  🔎
43° Congress of the Brazilian Retina and Vitreous Society
emm-retina-2018

11 a 14 de Abril de 2018
Recanto Cataratas - Foz do Iguaçu - Brasil 

Faça a sua inscrição!
BRAVS APP - VEJA  CASOS CLÍNICOS NO APLICATIVO 
unnamed-333
google
app-store

Contato

11 3262.3587

atendimento@sbrv.org.br

Alameda Santos, 1343 - sala 408 | Jardim Paulista São Paulo/SP